Valorize!

É normal do ser humano querer economizar, e no concreto aparente não poderia ser diferente.

Costumo dizer que existem etapas onde se deve investir mais ou menos nos insumos que envolvem o processo executivo.

Porém, na mão de obra da execução e do tratamento, não se pode analisar o número como item #1. O valor é importante para a tomada de decisão desde que sejam comparadas empresas do mesmo nível, com os mesmos detalhamentos e as mesmas etapas processuais da execução. Assim como a mesma qualidade dos produtos/equipamentos/funcionários. Enfim, uma análise justa, e coerente.

Se essa análise não for feita, corre-se o risco de se encontrar pelo caminho empresas aventureiras, que não têm real noção do trabalho e da responsabilidade em questão, e até mesmo empresas com desvio de caráter grave – infelizmente, existem.

Já ví obras onde o arrependimento foi notório. 

Quando participo de um projeto, sempre procuro cercar a obra com o alto nível que o processo necessita, com profissionais que demonstrem conhecimento, ética e sejam pessoas de boa energia.

Na grande maioria das obras isso é evidenciado no resultado, pois o time só tende a ficar mais forte.

Por isso, pense antes de contratar. 

A velha máxima de nossa avó, a frase do “barato sai caro” é uma verdade aqui!